PRINCIPAIS TÍTULOS DE RENDA PARA MÉDICOS

Vamos entender quais são os títulos de Renda Fixa e Renda Variável

banco medicos

 

PRINCIPAIS TÍTULOS DE RENDA FIXA

 

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa de venda de títulos públicos federais para pessoas físicas, por meio da internet.

Existem diversos tipos de títulos que podem ser comprados pelos investidores. Cada um é indicado para determinado objetivo e perfil do investidor, são eles:

Tesouro Prefixado (título com rentabilidade prefixada);

Tesouro Selic (título pós-fixado atrelado à Taxa Selic); e

Tesouro IPCA+ (título atrelado à inflação. Paga juros prefixados mais o IPCA).

 

CDB (Certificado de Depósito Bancário)

O CDB é um título que os bancos emitem para se capitalizarem. Ou seja, conseguirem mais dinheiro para financiar as principais atividades. Portanto, ao adquirir um CDB, o investidor estará efetuando uma espécie de “empréstimo” para a instituição bancária, em troca de uma rentabilidade mensal.

 

Debêntures

As debêntures são títulos de dívidas de empresas privadas. Assim como acontece com os outros investimentos de renda fixa, ao adquirir um título desse tipo, o investidor se torna credor da companhia emissora. Na prática, quem compra uma debênture, na verdade, está emprestando dinheiro para uma empresa. E esse empréstimo deve ser pago de volta com juros, independentemente de a empresa ter lucro ou prejuízo.

 

LCI e LCA

A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) são títulos de renda fixa emitidos por bancos e lastreados por empréstimos imobiliários. Os títulos podem ter rentabilidade pré ou pós-fixada

 

Confira:

AS DEZ MANEIRAS PARA O MÉDICO GANHAR DINHEIRO

 

Fundos Multimercados

Os fundos multimercados, geralmente, são a dica dada para quem pretende diversificar seu portfólio de investimentos. Eles representam uma parte importante do atual mercado de investimento do Brasil, atingindo uma margem superior aos 19% do mercado nacional de investimentos.

Ao contrário de outros, os fundos têm uma liberdade maior de investimento, pois é possível investir em mais de uma área ao mesmo tempo, como papéis de renda fixa, compra de moedas, ações de empresas com capital aberto, investimentos no exterior e derivativos. Essa liberdade de investimentos é interessante, porque um bom gestor de fundos consegue montar muito mais estratégias de investimento em um fundo desse tipo do que em outro tipo de investimento.

Um dos fatores que contribuem para um maior risco por parte dos fundos multimercados é o fato de ser permitida a “alavancagem financeira”. Essa técnica signifi ca colocar um patrimônio maior do que o que o fundo possui em investimentos. Isso pode maximizar os ganhos, como também as perdas.

Existem diversas análises possíveis sobre os fundos multimercados, e a conclusão mais aceita é de que a volatilidade de um fundo desse tipo, no decorrer do ano, seja de 5% a 15%.

 

Liquidez

A liquidez de um fundo desse estilo é diferente de fundos de DI, pois, na maioria das vezes, não se pode resgatar o dinheiro de forma instantânea em um fundo multimercado.

Normalmente, o tempo que demora para retirar o capital de um fundo está no próprio regulamento. Então, é sempre indicada uma boa leitura desse documento, antes de fazer um investimento, para estar ciente das partes positivas e negativas do fundo que você está contratando.

 

Impostos

O fundo multimercado não é isento de impostos e, como diz ditado, o leão cobra a sua parte. No caso, a taxa cobrada é de acordo com o tempo em que foi investido o capital inicial:

22,5% para até 180 dias

20% para prazos de 181 dias até 360 dias

17,5% para prazos de 361 até 720 dias; e

15% para prazos acima de 720 dias.

 

Confira:

MANUAL DE LIBERDADE FINANCEIRA PARA MÉDICOS

 

Cobrança de IOF

A cobrança de IOF só é aplicada para capital retirado do fundo em um período menor do que 30 dias. Depois desse período, não há mais tributação sobre o mesmo.

Com isso, concluímos que os fundos multimercados são uma das maneiras de diversificação de investimentos (claro que não é a única!) e, normalmente, são indicados para investidores um pouco mais experientes no mercado financeiro.

 

PREVIDÊNCIA PRIVADA

Muitos jovens acham que pensar em previdência privada é coisa para velho. Você também acredita que está muito cedo para pensar na sua aposentadoria? E que terá muito tempo para isso no futuro? Pois saiba que o quanto antes você se preparar, mais cedo poderá aproveitar o conforto da independência financeira. E uma das opções para isso é a Previdência Privada.

Quando optar pela Previdência Privada?

É uma aposentadoria que não está ligada ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). É a construção de uma renda extra para projetos futuros, como um reforço para a aposentadoria oficial.

Tipos de Previdência Privada: PGBL X VGBL:

Quando o banco oferece um plano de previdência, surgem essas duas siglas. Elas são os tipos de Previdência Privada:

PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres); e

VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres).

O primeiro, PGBL, é sugerido para quem faz a declaração do Imposto de Renda completa, porque o valor que você deposita todos os meses nesse tipo de plano pode ser deduzido. E, com isso, você pode aumentar a sua restituição no Imposto de Renda

Já o VGBL costuma ser sugerido para quem não declara Imposto de Renda ou faz a declaração simplificada. A vantagem dele é que, no momento do resgate, o desconto do Imposto de Rendasó é feito sobre os rendimentos. Isso quer dizer que o valor e as contribuições ficam livres desse desconto.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Assuma o controle do seu dinheiro, faça imediatamente um planejamento financeiro, ame os juros compostos, diversifique seus rendimentos e compre mais ativos que passivos. Tenha noções de investimentos e conte com consultores confiáveis.

Tenha os 4Cs como pilares em sua educação financeira:

consciência: passe para o nível consciente a importância de fazer o dinheiro trabalhar pra você;

comportamentos: compre mais ativos e menos passivos;

consistência: tenha disciplina de manter aportes regulares independente da volatilidade do mercado e siga seu planejamento; e

controles: saiba quanto ganha, quanto gasta e quanto rende. Parece óbvio, mas vale sempre reforçar.

Tenha sempre uma defesa jurídica com seguro para a proteção financeira e de sua carreira médica

anadem sao paulo

Libélula Seguros - ANADEM

11 97444-1981 - contato@libelulaseguros.com.br

 

ANADEM - Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética